havana

Havana: onde passado e presente se misturam num ambiente singular

Compartilhe

Se você é um daqueles fascinados por história e que aproveitam suas viagens não só para descansar e relaxar, mas para conhecer também um pouco mais sobre os locais por onde passa, temos hoje uma excelente dica de viagem: Havana, em Cuba.

Local que foi palco de importantes acontecimentos políticos no século passado tem uma história que data de épocas ainda mais remotas. Sua arquitetura, seus personagens mais marcantes e seu contexto social oferecem a quem visita Havana uma grande aula prática de História. Fique conosco e conheça nossas dicas de locais que, indo até essa cidade única e repleta de personalidade você não pode deixar de visitar.

Plaza de La Revolución

Se citamos toda história que a capital cubana carrega, nossas dicas de locais para se conhecer ao viajar para lá não poderiam começar por outro lugar. A Plaza de La Revolución é, talvez, o principal cartão postal da cidade, onde está exposta a famosa imagem do rosto de Ernesto Che Guevara na parede do Ministério do Interior.

Por esse marco e por ter sido o local em que Fidel Castro fazia seus pronunciamentos à população do país, a praça é considerada um dos principais símbolos da Revolução Cubana de 1959, em que forças rebeldes derrubaram o governo totalitário do ex-ditador Fulgencio Batista.

A Praza de La Revolución fica na parte mais nova da cidade de Havana e os eventos em que acontecem as maiores reuniões de pessoas no local são 1º de maio, no dia do Trabalho e em 26 de julho, quando se comemora o aniversário do ataque liderado por Fidel Castro ao quartel Moncada. É muita história para um só lugar, não é?

Havana Vieja

Ainda nesse clima de viagem ao passado, outro lugar que você não pode deixar de visitar é Havana Vieja, ou Velha Havana que, como o próprio nome sugere, é a parte mais antiga da cidade.

Lá, as impressões que o local proporciona podem ser diversas, mas não deixam de oferecer a aqueles que por lá passam a possibilidade de conhecer e entender um pouco mais sobre o país que, para o bem e para o mal, parece ter parado no tempo.

Ao mesmo tempo em que imponentes casarões antigos, mas que foram sendo reformados e restaurados ao longo dos anos dão um charme singular à cidade e possibilitam que os viajantes possam imaginar como era a vida na balada Havana dos anos de 1950, outras edificações não tiveram a mesma sorte e permanecem há muito abandonadas. Em alguns casos, correndo o risco de até mesmo desabar.

Ainda assim, Havana Vieja é a parta mais badalada da cidade. Lá, é onde os turistas se concentram já que o local é de uma arquitetura riquíssima que dá aos visitantes uma boa noção do que foi e do que é Havana. Além disso, é onde estão os principais comércios da cidade que atraem turistas, como bares, restaurantes e hotéis e Museus.

Museus

Por falar em museus, já deu para ver que os de Havana têm, com certeza, muita história para contar. Por lá, como não poderia deixar de ser, o mais famoso e visitado é o Museu da Revolução, local obrigatório para quem passa pela cidade buscando conhecer e entender os fatos ocorridos no país desde a década de 1950 para cá.

A edificação, que foi inaugurada em 1920 funcionou como Palácio do Governo de todos os presidentes anteriores à Revolução do país. O museu, que ganhou o título de monumento nacional, conta a história de Cuba, desde a época pré-colonial até o período da Revolução Cubana, trazendo em seu acervo, inclusive, objetos que pertenceram à personalidades ligadas ao movimento revolucionário. Dentre esses objetos, destacam-se armas e a famosa boina de Che Guevara indo até carros e tanques e até aviões que foram utilizados na época.

Outro museu que é visita obrigatória àqueles que vão a capital cubana é o de Belas Artes. Considerado um dos mais importantes museus do Caribe e da América Latina, o espaço conta com um acervo diverso que traz mais de 45 mil peças, entre objetos que retratam desde a pré-história, passando pela idade média, além de um pavilhão dedicado apenas à arte do país caribenho e traz obras de renomados artistas locais, como Raúl Martínez, Víctor Manuel García  e Winfredo Lam e também obras de artistas estrangeiros, como o francês Jean-Baptiste Vermay.

Castillo de la Real Fuerza e Forte La Cabanã

As edificações da época colonial também são um capítulo a parte em Havana. Repletos de história o Castillo de la Real Fuerza e Forte La Cabanã são roteiros obrigatórios a quem vai à Havana.

O primeiro é nada mais nada menos do que a fortaleza mais antiga das Américas. Construído no século XVI, o castelo é uma edificação lindíssima que foi declarada Patrimônio da Humanidade em 1982 e serviu de modelo para outras fortalezas construídas em toda América Latina posteriormente. Hoje, abriga o Museu da Navegação, onde estão expostas peças da marinha cubana.

Por sua vez, o Forte de La Cabanã, inaugurado em 1774, é a maior edificação dessa natureza presente no continente americano e integra o conjunto Parque Histórico Militar Morro-Cabaña. O prédio que por si só já é belíssimo oferece ainda a melhor vista da cidade de Havana e também do oceano e, com certeza, renderá belas fotos àqueles que o visitarem.

Quem deseja visitar a fortaleza precisará de muito tempo caso queira conhecer todos seus ambientes, já que a edificação abrange uma área de aproximadamente 10 hectares. Apenas as muralhas que circundam o local têm cerca de 700 metros de extensão.

Agora você já conhece e com certeza está instigado à conhecer Havana, não é? Na hora de buscar passagens aéreas, não se esqueça de entrar em contato com a P2P Milhas. Com certeza temos os melhores preços para fazer de sua viagem ainda mais especial!